Preso, Allan Turnowski, ex-secretário de Polícia Civil no RJ

9 de setembro de 2022 Off Por Portal do Gida

No início desta sexta-feira, 19, Agentes do Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) realizaram um mandado de busca e apreensão na residência do ex-chefe de Polícia Civil Allan Turnowski. 

Ele foi preso na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio, na operação do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado). Durante a operação, um fuzil foi apreendido no local.

Conforme as investigações, Turnowski possuía envolvimento com organizações criminosas. Outras conclusões das apurações apontam que ele recebia propina do jogo do bicho, além de participar de um plano para assassinar o bicheiro Rogério Andrade.

Em nota, Adriana Galucio, advogada do delegado, apontou que Turnowski, após 23 anos combatendo o crime, sem máculas em sua vida profissional, a defesa esclarece que respeita o trabalho realizado, mas ele não condiz com a realidade. Por isso, o fato será esclarecido e sua inocência será comprovada.

Por outro lado, a operação também prendeu Antônio Ricardo Nunes, candidato a deputado estadual pelo Podemos, além de ser ex-chefe do Departamento-Geral de Homicídios e Proteção à Pessoa.

Em março deste ano, Allan deixou a chefia da Polícia, quando decidiu se candidatar a deputado federal pelo Partido Liberal (PL). Para isso, a candidatura foi apoiada pelo governador Cláudio Castro, pertencente ao mesmo partido.

Antes de assumir o cargo na secretaria do governo, Turnowski já havia ocupado o posto entre 2010 e 2011, período do mandato de Sérgio Cabral (MDB). Na época, uma investigação da Polícia Federal sobre vazamento de uma operação ocorreu, o que o levou a ser afastado do cargo. Allan sempre alegou ser inocente, e o caso acabou sendo arquivado por falta de provas.

Sua última gestão foi marcada por operações policiais violentas, como a chacina ocorrida na comunidade de Jacarezinho, que resultou em 28 mortos em maio de 2021. 

Allan Turnowski fala sobre a Narcomilícia

Em entrevista ao podcast Porta do Gida, Allan Turnowski discursou sobre o tema da milícia, um debate pertinente no combate ao tráfico de drogas no Brasil. Em sua fala, ele menciona que o cenário está em expansão, uma vez que acabar com a situação depende do controle do estado na região onde ocorre o tráfico.

Segundo ele, o Rio de Janeiro vive uma realidade de descontrole, onde é necessário a retomada dos territórios para, eventualmente, solucionar o problema do tráfico de drogas. Porém, Turnowski afirma que ainda não existem medidas efetivas para controlar o problema, pois ainda faltam ações do estado.

Além disso, ele aponta que a ideia de narcomunicipio, como tem sido difundido na mídia, não é tão simples de ocorrer. Isso porque embora haja prefeitos corruptos e milicianos, a situação é contornada pela tarefa da Polícia Civil, especialmente devido à atuação das delegacias municipais.

Por fim, Turnowski responde sobre a sondagem para concorrer a um cargo político, mencionando que saiu do cargo de Chefe de Polícia Civil. Segundo ele, ele se apresenta como pré-candidato a Deputado Federal, mas, não foi por isso que ele saiu do cargo. Ele acredita que as leis brasileiras devem ser alteradas, para combater o problema da segurança pública.

Você pode conferir a entrevista completa, clicando aqui

Leia mais: Gabriel Monteiro foi resgatar SGT Sansão após surto psicótico