Vanessa Fontana abre o jogo e fala sobre sua atuação na Rocinha em Podcast

21 de setembro de 2022 Off Por Portal do Gida

Em participação no podcast Portal do Gida, Vanessa Fontana contou um pouco sobre como está a sua carreira. Para começar, ela demonstrou o seu interesse em promover ações artísticas em comunidades cariocas, e citou um convite que recebeu de um amigo para atuar na comunidade da Rocinha.

Apesar do excelente convite, ela ficou receosa devido à situação envolvendo a Paixão de Cristo feita na comunidade, pois o diretor já havia passado por polêmicas. Segundo ela, apesar de tudo, ela decidiu conhecer o projeto. Ela mencionou que o respeito da comunidade surgiu quando ela estava no teste de corpo para o espetáculo.

Fontana afirmou que ficou surpreendida com as condições de vida da Rocinha. Após perceber que a Escola de dança onde estava não possuía uma boa estrutura, ela começou a ver como viviam aquelas pessoas, e que essa condição não era a mesma dela, ou seja, eles passavam por aquela situação corriqueiramente. Para ela, isso trouxe uma nova visão sobre a vida das pessoas e seu envolvimento com o crime.

Dessa forma, ela mencionou que devido ao projeto, foi necessário conhecer diversas comunidades no Rio de Janeiro. Por isso, ela conheceu diversas novas pessoas, e conseguiu adquirir uma nova percepção da vida, através de novas vivências. Ela menciona que as pessoas se orgulham da vida que levam, apesar das amplas condições.

Vanessa Fontana fala como começou a ser atriz

Devido a sua atuação na Rocinha, Fonte foi agraciada com um prêmio. Segundo ela, foi um trabalho intenso, que exigiu muito esforço, e que isso foi um verdadeiro desafio. Posteriormente, ela fala que não começou a vida como atriz, mas tocando violão clássico.

Ela mencionou que foi reprimida de tocar violão, pois seu pai não achava a prática adequada para mulheres. Com isso, ela conseguiu demonstrar o seu talento independente das imposições do pai, e conseguiu passar na prova do Conservatório Carlos Gomes. Aos 8 anos, Vanessa Fontana foi convidada a participar da Orquestra de Violões do Pará. Até os 14 anos, ela continuou trabalhando com a Orquestra.

Após esse periodo, ela menciona que foi obrigada a cursar Medicina pelo seu pai, mas, devido ao assassinato de uma amiga, ela percebeu que a profissão nãpo era para ela. Devido a essa experiência, ela percebeu precisar de uma outra vida, e começou a cursar Administração como uma forma de agradar seu pai.

Depois disso, ela disse que não saiu do mundo da música. Isso ao usar a sua imagem para publicidade no Estado do Pará, sendo convidada para fazer musicais. Em seguida, como criticou da abertura de um programa local, ela conseguiu uma projeção maior, e daí percebeu que começou a sua carreira como atriz.

Por fim, ela mencionou que foi obrigada a casar com um homem por imposição de seu pai, e que decidiu fugir para o Rio de Janeiro devido a essa situação.  Ela menciona que para não parar de falar com seu pai, a melhor opção era casar. Porém, além de não dar certo, ela precisou fugir do estado para não correr risco de vida nessa relação. 

Leia mais: Jim Carrey brasileiro e Drive Raiz soltam o verbo em podcast